Em breves declarações à imprensa, o governador informou que as condições para o acto, que terá a duração de uma hora e meia, estão criadas e estará virado para uma homenagem aos heróis da referida batalha, sem a presença dos Chefes de Estados da África Austral.

A restrição da cerimónia deve-se pelo facto de Angola e alguns países desta região terem confirmado casos positivos do COVID-19, com destaque para África do Sul e Namíbia.

Em 2019, antes do acto, os presidentes de Angola, Congo, Namíbia, Zâmbia, RD Congo, bem como representantes da África do Sul, Cuba, Rússia e Moçambique, depositaram uma coroa de flores nos monumentos dos heróis da Batalha do Cuito Cuanavale.

De referir que desde 2018 que o 23 de Março é feriado regional na Comunidade para Desenvolvimento da África Austral (SADC).

Dados históricos rezam que a Batalha do Cuito Cuanavale foi o maior confronto militar da Guerra Civil de Angola, ocorrido entre 15 de Novembro de 1987 e 23 de Março de 1988.

A data de 23 de Março foi adoptada pelos países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), como o Dia da Libertação da Região, com fundamento na Batalha do Cuito Cuanavale.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.