Angie Motshekga, a ministra em causa, afirmou sentir-se "horrorizada" depois de saber que 183 escolas foram roubadas desde que o confinamento entrou em vigor, a 27 de março.

Com 73 roubos, a província de Mpumalanga (no leste), tem o maior número de assaltos, seguida por Gauteng, província da capital Pretória, e o centro económico Joanesburgo, onde o número de ataques chegou aos 55.

Os incidentes ocorrem depois de o ministro responsável pela tutela da polícia, Bheki Cele, ter recentemente celebrado uma diminuição drástica dos crimes desde o início do confinamento, consequência que atribuiu à proibição da venda de álcool.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.