A confirmação foi dada na sexta-feira, 20, pelo juiz João Pitra, que preside o julgamento no Tribunal Supremo, em Luanda.

Ao responder a um pedido de António Gentil Simão, advogado oficioso do filho de José Eduardo dos Santos, “Zenu”, como é conhecido, para que algumas perguntas fossem incluídas no questionário ao antigo Presidente, o juiz disse que “só se fosse enviada uma adenda”, dando a entender que as perguntas já tinham seguido.

Na mesma audiência, recorde-se, o antigo governador do BNA, Valter Filipe, reiterou que todo o processo foi conduzido pelo antigo Chefe de Estado e denunciou ter sido ameaçado de morte em três ocasiões desde o início do julgamento a 9 de Dezembro.

Além de Filipe e José Filomeno dos Santos, estão a ser julgados o empresário Jorge Gaudens e o antigo director do Departamento de Gestão de Reservas do banco central, António Samalia Bule Manuel.

O julgamento será retomado a 16 de Janeiro de 2020.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.