Gavin Newsom, do Partido Democrata e que assumiu o governo do Estado a 1 janeiro, tem sido um ferrenho opositor da aplicação da pena capital.

"A pena de morte tem sido um absoluto fracasso. Discrimina em função da cor da pele ou da quantidade de dinheiro que se tem", disse o político à imprensa, acrescentando que "é ineficaz, irreversível e imoral".

"É contrária aos valores que defendemos, por isso a Califórnia está pondo um fim neste sistema falido", declarou o governante.

Apesar das sondagens apontarem que os californianos são a favor da cadeia perpétua em vez da execução de criminosos, duas propostas para abolir a medida foram rejeitadas nas urnas em 2012 e 2106.

Na última eleição foi aprovada uma proposta a favor da aplicação de procedimentos mais acelerados e indolores. A medida está sendo analisada pela Supremo Tribunal da Califórnia.

Em quatro décadas, 13 pessoas foram executadas na Califórnia, a última em 2006. Dos 737 presos da Califórnia atualmente no ‘corredor da morte’, 25 já esgotaram todos os recursos possíveis.

"Essas pessoas não serão libertadas devido a esta medida, continuarão a prestar contas" à sociedade, afirmou o governador. "Não nos queremos associar à Arábia Saudita... Coreia do Norte. Não queremos ser parte do que está a acontecer no Irão, Iraque, China, Somália, Paquistão e Egito", apontou.

De acordo com o governador, "esses são os países que, ao lado dos Estados Unidos, têm o maior número de execuções dos seus próprios cidadãos”.

Newsom, que se emocionou durante as declarações à comunicação social, afirmou que o objetivo é abolir a pena de morte de forma definitiva. O político democrata ordenou também o fim da injeção letal e disse, enquanto falava perante a imprensa, que a sala de execuções na famosa prisão de San Quentin está a ser desmantelada.

De acordo com a organização Human Rights Watch (HRW), com esta moratória, a Califórnia segue uma tendência em crescendo, unindo-se, assim, aos estados do Colorado, Óregon e Pensilvânia, que impuseram proibições similares, assim como outros 20 estados do país que já aboliram definitivamente a pena capital.

A aplicação da pena de morte nos Estados Unidos está em queda, com ‘apenas’ 25 execuções em 2018, contra 98 em 1999. Este ano, três condenados à morte foram executados no país.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.