“Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa”, escreveu hoje Jair Bolsonaro na sua conta no Twitter, no dia seguinte à libertação de Lula da Silva.

“Não podemos cometer erros. Sem um norte e um comando, mesmo a melhor tropa se torna num bando que atira para todos os lados, inclusive nos amigos”, acrescentou o Presidente brasileiro, numa mensagem publicada pelas 08:30 no Brasil.

Numa outra mensagem publicada poucos minutos depois, Bolsonaro afirma que o país iniciou “há poucos meses a nova fase de recuperação” e que este “não é um processo rápido”.

“Mas avançamos com factos. Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa”, repetiu Bolsonaro.

O antigo Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva saiu sexta-feira em liberdade após o Supremo Tribunal Federal brasileiro (STF) ter decidido anular prisões em segunda instância, como era o caso do antigo chefe de Estado, preso desde abril de 2018 por corrupção.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.