A decisão da procuradoria foi anunciada em comunicado, o que faz de Netanyahu o primeiro Chefe do Governo a ser acusado pela Justiça.

Ele já negou irregularidades nos três casos de corrupção e deve pronunciar-se a qualquer momento.

O jornal “The Jerusalem Post” escreve que a procurador Avichai Mandelblit vai, agora, pedir ao parlamento, Knesset, que retire a imunidade de Netanyahu, processo que pode levar 30 dias.

Os processos contra o primeiro-ministro envolvem alegações de que ele deu ou ofereceu favores oficiais lucrativos a vários magnatas da imprensa em troca de ou uma cobertura favorável em meios de comunicação ou presentes de centenas de milhares de dólares.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.