O aparelho, que levantou voo de Barajas, com destino a Toronto, às 14:33 locais (13:33 em Lisboa), registou problemas técnicos logo após a descolagem, e após sobrevoar o centro de Madrid a baixa altitude, passou as últimas horas a sobrevoar uma vasta área entre as províncias de Cuenca e Toledo, procurando gastar o combustível que tem a bordo, conforme estabelece o protocolo para estas situações.

Um caça F-18 da Força aérea de Espanha aproximou-se do Boeing para inspecionar o estado exterior do aparelho e regressou entretanto à sua base, anunciaram fontes do Ministério da Defesa, citadas pela agência EFE.

O Sindicato espanhol de pilotos de linhas aéreas (Sepla) precisou que o avião perdeu peças do trem de aterragem que entraram no motor esquerdo.

O voo encontrava-se em operação de queima de combustível para reduzir o peso durante a aterragem, segundo a conta dos controladores aéreos na rede social Twitter.

O dispositivo de segurança da Câmara da capital de Espanha e da Comunidade de Madrid já foi ativado, como medida de precaução.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.