Em declarações aos jornalistas no parlamento, em Lisboa, Costa declarou esperar que a deslocação de Marcelo Rebelo de Sousa feche “com chave de ouro” o “novo ciclo de relações” entre os dois países, iniciado com a visita que fez a Luanda.

“Depois de ter ultrapassado aquele irritante judiciário que perturbou as nossas relações”, afirmou, numa referência ao processo judicial em Portugal que envolvia o ex-vice-presidente angolano Manuel Vicente.

“Tenho a certeza de que, a partir de agora, como disse o Presidente [angolano] João Lourenço, caminhamos para o pico das nossas relações e esperamos que esta seja uma caminhada muito longa e que possamos sempre chegar mais alto nesta nossa relação com Angola”, acrescentou Costa, depois de participar na cerimónia de posse da presidente do Conselho Superior do Conselho das Finanças Públicas, Nazaré Costa Cabral.

E “é importante para os dois povos, para nossas economias e para os nossos dois Estados”, concluiu.

O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, chegou no domingo a Luanda para uma visita de Estado de quatro dias a Angola que começou hoje oficialmente e se estende às províncias de Benguela e Huíla.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.