Sob o lema “SADC - 40 Anos Construindo a Paz e a Segurança e Promovendo o Desenvolvimento e a Resiliência Face aos Desafios Globais”, Angola participa com uma delegação chefiada pelo Chefe de Estado, João Lourenço.

Face às dificuldades criadas pela pandemia da Covid-19, a cimeira e as reuniões que a precedem serão realizadas por videoconferência, com uma agenda de trabalhos centrada na entrega do distintivo de presidente em exercício da SADC ao futuro presidente e em assuntos institucionais como a apresentação do relatório do presidente cessante do órgão de cooperação nas áreas de política, defesa e segurança, a análise do impacto socioeconómico do coronavírus e suas implicações para a região.

A República de Moçambique acolherá as reuniões virtuais na qualidade de futuro presidente em exercício do bloco económico regional.

A Cimeira da SADC é responsável pela orientação geral de políticas e pelo acompanhamento das funções da comunidade, tornando-a uma instituição suprema de tomada de decisões sobre os projectos da organização.

O ministro das Relações Exteriores, Téte António, participa, às 07h30 (hora de Angola), da próxima quinta-feira, na sessão do Conselho de Ministros, para finalizarem os documentos a serem apreciados pelos Chefes de Estado e de Governo.

Criada a 17 de Agosto de 1992, em Windhoek, a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral tem por objectivo promover o crescimento e desenvolvimento económico e sustentável, aliviar a pobreza, aumentar a qualidade de vida dos povos da região e prover auxílio aos mais desfavorecidos.

Integram a organização 16 Estados, nomeadamente Angola, África do Sul, Botswana, República Democrática do Congo (RDC), Comores, E-swatini (antiga Swazilândia), Lesotho, Madagáscar, Malawi, Maurícias, Moçambique, Namíbia, Seychelles, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabwe.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.