Em declarações à imprensa, no final de uma audiência com o Chefe de Estado angolano, João Lourenço, o diplomata luso, em fim de missão, considerou “significativo” o pagamento da dívida às empresas abrangidas,

Sublinhou que o pagamento inclui, entre outras, empresas dos sectores da construção civil e energia.

O embaixador luso elogiou o desempenho do Ministério angolano das Finanças, com quem trabalhou nos últimos dois anos, neste processo, destacando o espírito de cooperação existente entre as partes.

É um tema, prosseguiu o diplomata, que está sempre presente na relação entre Portugal e Angola, nos últimos anos.

O embaixador cessante de Portugal, considerou “concreto e positivo” o balanço da cooperação bilateral, tendo sublinhado a partilha de experiência e de conhecimento.

No campo da cooperação militar, João Caetano da Silva observou a importância da parceria bilateral nos domínios da técnico-militar (ciber-defesa), segurança marítima, formação, combate à malária e no segmento dos negócios estrangeiros.

Relativamente à balança comercial entre os dois países, João Caetano da Silva  referiu que o resultado é equilibrado, numa altura em que se regista um crescimento das exportações angolanas para Portugal.

Audiência com delegação norueguesa 

Ainda nesta sexta-feira, o Chefe de Estado angolano reuniu com o vice-presidente da companhia norueguesa DOF ASA, Jan-Kristian Haukeland.

Na audiência, João Lourenço e Jan-Kristian Haukeland abordaram aspectos ligados aos projectos que a empresa desenvolve em Angola.

Em carteira, está a criação de um estaleiro de reparação de navios em Angola, para a manutenção de embarcações, actualmente feita na Namíbia e África do Sul.

A DOF Subsea Angola - uma companhia do grupo DOF ASA, presente no país desde 2006, opera uma frota moderna de embarcações offshore (mar), que tem contribuído para o crescimento do sector petrolífero em Angola.

Relativamente, à responsabilidade social da companhia em Angola, anunciou a intenção de disponibilizar cerca de dois milhões de dólares para o efeito.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.