O espanhol Fernando Alonso venceu o Grande Prémio de Itália de fórmula 1, oferecendo uma vitória caseira à Ferrari, que lhe escapava desde 2006, numa corria em que o australiano Mark Webber recuperou a liderança do mundial.

  Apesar de ter perdido a “pole position” logo na partida, para o britânico Jenson Button, campeão do Mundo, Alonso, antigo bicampeão, conseguiu recuperar o primeiro posto, que guardou até ao final, com uma vantagem de 2,938 segundos.

O piloto espanhol, que já tinha ganho em Monza em 2007, considerou que esta foi “uma das vitórias com mais impacto” da sua carreira.

“A vitória de hoje só é comparável com a emoção em Barcelona em 2006, em que ganhei um Grande Prémio em casa. Hoje foi parecido. A reta da meta tinha milhares de pessoas a apoiar a Ferrari, com uma bandeira, que parecia um mosaico”, referiu.

Após 14 das 19 provas do Mundial, Mark Webber (Reb Bull) recuperou a liderança, apesar de ter sido apenas sexto na corrida, beneficiando da desistência do britânico Lewis Hamilton (McLaren-Mercedes), logo na primeira volta.

Com uma excelente partida, Button subiu à primeira posição, mas acabou por perder a liderança nas boxes, terminando a prova no segundo posto, à frente do brasileiro Felipe Massa (Ferrari).

Webber começou mal a corrida, caindo alguns lugares, mas depois acabou por fazer uma corrida mais táctica, depois do abandono de Hamilton, para garantir pontos para regressar à liderança.

Depois do Grande Prémio de Itália, o australiano passou a ter 187 pontos, mais três do que Hamilton, enquanto Alonso (166), Button (165) e o alemão Sebastian Vettel (163), da Red Bull, que foi quarto, voltaram a reentrar na luta pelo título.

A próxima etapa do Mundial de fórmula 1 disputa-se em Singapura, a 26 de Setembro.

SAPO

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.