Bongani Bongo, ex-ministro de segurança do Estado no mandato de Jacob Zuma, é acusado de interferir num inquérito sobre corrupção na empresa estatal Eskom, disse à Reuters o porta-voz da polícia Hangwani Mulaudzi.

Bongo supostamente pediu ao investigador do processo para sair de licença médica em 2017 para frustrar o seu progresso, disse Mulaudzi.

Bongo, que não estava disponível de imediato para comentar, preside o comité de assuntos internos no Parlamento sul-africano.

Ele compareceu em tribunal na Cidade do Cabo e foi libertado sob fiança de cinco mil randes (338,70 dólares), disse Mulaudzi, acrescentando queBongo deverá voltar ao tribunal a 31 de janeiro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.