Um gesto contra a escravatura

Uma das primeiras estátuas a serem derrubadas nas manifestações do movimento "Black Lives Matter" ("As vidas negras importam") foi a de Edward Colston, comerciante de escravos do século XVII. Erguido em 1895 no centro de Bristol, no Reino Unido, o monumento de bronze foi jogado ao rio que corta a cidade. - picture-alliance/empics/B. Birchall

Estátua de Leopoldo II retirada

A cidade de Antuérpia, no norte da Bélgica, retirou uma estátua vandalizada do rei Leopoldo II depois de protestos contra o racismo. Leopoldo II protagonizou muitas das piores atrocidades do colonialismo europeu em África, nomeadamente na atual República Democrática do Congo (RDC). - Reuters/ATV

Colombo derrubado

Estátuas do explorador italiano Cristóvão Colombo foram derrubadas em várias cidades dos Estados Unidos da América. Na cidade de Richmond, no estado norte-americano da Virgínia, os manifestantes jogaram uma estátua ao chão e envolveram-na numa bandeira em chamas, lançando-a depois a um lago. - Reuters/Instagram/Videoguns

Estátua de Colombo decapitada

Em Boston, a estátua de Cristóvão Colombo ficou sem cabeça. O monumento no coração da capital do estado de Massachussetts é motivo de controvérsia há muitos anos e já tinha sido vandalizado no passado. - Reuters/B. Synder

Graffiti em memória de Floyd

Em Miami, no estado norte-americano da Flórida, além de uma estátua de Cristóvão Colombo, um monumento de Juan Ponce de León, outro conquistador espanhol, foi grafitado, incluindo com o nome de George Floyd. - picture-alliance/AA/E.-A. Uzcategui Trinkl

Manifestantes foram mais rápidos

Em Richmond, nos EUA, os manifestantes derrubaram uma estátua de Jefferson Davis, que foi presidente dos Estados Confederados da América durante a guerra civil. A cidade já tinha planeado retirar a estátua, mas os manifestantes foram mais rápidos. - Getty Images/AFP/P. Michels-Boyce

Proprietário de escravos

Ainda na cidade de Richmond, manifestantes usaram cordas para derrubar a estátua do general confederado Williams Carter Wickham do seu pedestal, em Monroe Park. O líder pró-confederação norte-americana era proprietário de escravos. - picture-alliance/AP Photo/A. W. Edlund

Contra jornalista italiano

A estátua do jornalista Indro Montanelli, em Milão, norte da Itália, também foi alvo dos protestos antirracistas. O italiano reconheceu que, nos anos 1960, teve uma "noiva" de 12 anos de idade, vinda da Eritreia. - Reuters/F. Lo Scalzo

Winston Churchill blindado

Em Londres, manifestantes grafitaram a estátua do antigo primeiro-ministro do Reino Unido, Winston Churchill. O monumento foi depois blindado para evitar novos ataques. No lugar do nome de Churchill, os participantes dos protestos escreveram "was a racist" ("era um racista"). - picture-alliance/ZUMA Wire/London News Pictures/R. Pinney

Pela harmonia social

Na Nova Zelândia, a escultura de bronze do comandante militar colonial John Fane Charles Hamilton foi removida da cidade de Hamilton. A iniciativa foi da própria edilidade. As autoridades locais afirmaram que a retirada da estátua se enquadra num esforço mais vasto para eliminar monumentos "considerados representativos de desarmonia e opressão cultural". - Getty Images/AFP/M. Bradley

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.