O Benfica conseguiu o apuramento para os oitavos-de-final da Liga Europa ao vencer primeira vez na Alemanha (2-0). Salvio e Cardozo marcaram os golos no Mercedes Benz Arena e o Benfica já leva 16 vitórias consecutivas.

Salvio e Cardozo voltaram a marcar esta quinta-feira pelo Benfica e, desta feita, dois golos que ficam para a história: além de confirmarem a passagem dos encarnados aos oitavos-de-final da Liga Europa, confirmam a primeira vitória da história das águias em solo alemão.

Depois do 2-1 conseguido na Luz, o Benfica entrou para a partida frente ao Estugarda com mais gás e aos 7’ já Gaitán mostrava arte: de fora da área, o esquerdino tentou surpreender Ziegler e quase fazia um golaço, não fosse o alemão ainda ter ido a tempo de desviar para canto com a ponta dos dedos.

O Benfica entrou desinibido no jogo e, ao invés, o Estugarda não conseguia assumir o jogo como lhe competia, em função da desvantagem averbada na primeira parte da eliminatória.

O homem do golo alemão na Luz, Harnik, foi o autor da única jogada de perigo dos alemães no primeiro tempo e proporcionou uma excelente intervenção a Roberto, que sacudiu para canto um remate bem colocado.

O Benfica dominava e à passagem da meia hora Salvio abriu o activo. Um mau alívio da defesa alemã colocou a bola à entrada da área, Salvio não se fez rogado e disparou a bomba, com a bola a entrar no canto direito da baliza à guarda de Ziegler.

Nem a vantagem confortável na eliminatória fez o Benfica descansar no segundo tempo e uma grande jogada do ataque encarnado, com Aimar a servir Jara, quase dava o 2-0. Ziegler voltou a estar em grande plano.

O alemão era a figura do jogo e pelas piores razões foi forçado a abandonar o relvado, depois de um choque violento com Gaitán. Lesionado com gravidade, o guarda-redes alemão foi de imediato transportado para o hospital.

Foi sempre um Benfica com sinal mais e antes de Cardozo fazer o 2-0 já Luisão tinha falhado escandalosamente e Ulreich tinha feito a defesa da noite.

Mas aos 78’, Ulreich nada pôde fazer perante um remate muito bem colocado de Cardozo. Na marcação de um livre, o paraguaio atirou primeiro a um poste, a bola foi depois para o outro e acabou por se anichar no fundo da baliza do Estugarda.

A eliminatória termina com um esclarecedor 4-1 no somatório das duas mãos e é mais uma prova do excelente momento que os campeões portugueses atravessam nesta fase da época, somando já 16 vitórias consecutivas e não conhecendo outro resultado senão a vitória em 2011.

Nos oitavos-de-final, o Paris Saint Germain será o adversário dos encarnados.

SAPO