Página gerada às 13:43h, quinta-feira 27 de Abril

Uma casa de avó transmontana exposta em Barcelona

07 de Março de 2011, 13:04

Barcelona, Espanha 7 mar (Lusa) -- "A Casa da Avó" é a exposição do arquiteto André Chiote que, inspirado pelo lugar onde passava férias na infância em Chaves, expõe 20 fotografias na Casa Portuguesa em Barcelona.

"São fotografias que fazem parte do meu imaginário das memórias de infância das minhas férias, na casa da minha avó em Chaves", disse à Lusa André Chiote sobre a exposição que já esteve no Clube Literário do Porto e na Filantrópica da Póvoa de Varzim.

Fotografias de pormenores como livros, discos de música da época, eletrodomésticos antigos, bebidas nacionais como a amêndoa amarga e recantos de uma casa antiga típica de Chaves são, segundo o arquiteto, comuns ao "imaginário de uma geração".

"São muitas as pessoas que se reveem em muitos pormenores. Na inauguração disseram-me: a minha avó também tinha um fogão da marca Leão", contou.

André Chiote nasceu em 1978 em Chaves, é licenciado em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto. Exerce a profissão na Póvoa de Varzim, onde vive, e desde 1999 faz regularmente exposições individuais e coletivas em Portugal, França e Espanha.

É nos tempos livres que o arquiteto pinta, desenha e tira fotografias. Na pintura dedica-se a retratos e figuras humanas e conquistou, em 1996, o Prémio de Pintura Augusto Gomes, em Matosinhos.

André Chiote confessou à Lusa que expor trabalhos fora de Portugal é "difícil" devido à logística, porém "se tiver trabalhos pequenos que me permitam levar a sítios fora de Portugal, onde gostem de ver o meu trabalho, ótimo, é importante que haja oportunidade", disse.

"Não posso trazer trabalhos de grandes dimensões no avião. Fotografias e desenhos pequenos tudo bem, cabem na mala, para mais do que isso é necessário uma estrutura que aguente, e eu não tenho", concluiu.

A exposição " A Casa da Avó" inaugurou na sexta-feira passada e estará patente na Casa Portuguesa em Barcelona até ao próximo dia 11 de maio.

Desde a abertura da primeira "A Casa Portuguesa" em 2006, pioneira em Barcelona, a empresa apostou na importação de produtos portugueses e aproveita o espaço para fazer atividades culturais que divulguem a cultura nacional em Barcelona.

CCYS

Lusa/Fim


Comentários

Critério de publicação de comentários