Página gerada às 03:17h, segunda-feira 20 de Novembro

Estrada Mbanza Kongo/Cuimba dificulta escoamento de produtos

14 de Novembro de 2017, 14:27

 O mau estado do troço que separa o município do Cuimba da sede provincial (cerca de 62 quilómetros) está a dificultar o escoamento de produtos e a retardar o desenvolvimento socio-económico da região, segundo afirmaram à Angop alguns agentes económicos e camponeses da localidade.

O histórico da estrada que liga Cuimba a Mbanza Kongo remonta desde o ano de 2007, altura em que o troço foi adjudicado à empresa angolana “EMCICA” que, após intervenções pontuais, desistiu da empreitada por alegadas dificuldades financeiras.

Ao longo destes últimos sete anos, a mesma empresa tentou, por diversas vezes, retomar os trabalhos, mas sem sucessos.

Entretanto, em Agosto deste ano, o Ministério da Construção repassou a empreitada à empresa nacional “TEA”.

Apesar disso, as obras continuam estagnadas, registando-se apenas a tímida movimentação de uma máquina em alguns trajectos para trabalhos de limpeza de taludes e drenagem transversal e horizontal.

O município do Cuimba, com uma população calculada em 69 mil e 194 habitantes, é uma das localidades potencialmente agrícolas da província do Zaire, sendo a mandioca, o milho, oamendoim, o feijão, a batata-doce, o gergelim, a banana e citrinos os produtos mais cultivados.


Angop