Página gerada às 10:16h, segunda-feira 24 de Abril

Associação de camionistas reclama da rápida degradação de estradas em Angola

20 de Março de 2017, 17:50

A Associação dos Camionistas e Operadores de Máquinas de Angola (ACOMA) alertou hoje para o nível de degradação das estradas nacionais, o que multiplica as horas de viagem entre localidades.

O facto foi referido por Licínio Fernandes, num debate promovido pela rádio pública angolana sobre o abastecimento de combustíveis em Angola, em que foi um dos representantes da ACOMA.

Um exemplo, segundo Licínio Fernandes, é que há um ano a viagem de Saurimo, capital da província da Lunda Sul, para o Luena, capital da província do Moxico, era feita em seis horas, mas atualmente dura pelo menos 72 horas.

Acrescentou que "está-se a fazer novamente mais de 48 horas" para percorrer uma distância de 25 quilómetros, nomeadamente do rio Lui a Xá-Muteba, na região leste do país.

"Um camião carregado de combustível obedece a muitas regras de segurança e quando a gente depara com estradas neste estado, aí sim fica complicado para quem está a fazer este transporte", reclamou.

Lusa