Página gerada às 18:37h, quarta-feira 28 de Junho

Viana encerra oficinas e recolhe placas publicitárias ilegais

17 de Fevereiro de 2017, 13:48

Cerca de cinco mil placas publicitárias colocadas de forma ilegal, 270 oficinas e 320 recauchutagens que funcionam a margem da lei, no município de Viana, em Luanda, serão removidas ou encerradas a partir do final deste mês (Fevereiro), pelas autoridades locais.



Essa informação foi avançada nesta sexta-feira à imprensa, pelo director municipal dos Serviços Comunitários, Fernando Binje, adiantando que as roullotes que se encontram na mesma condição serão igualmente removidas.


“ As pessoas colocam as placas publicitárias, instalam oficinas, recauchutagens ou roullotes nas principais vias do município, sem a devida autorização, cometendo assim transgressões administrativas”, disse.


Neste momento, ressaltou, está a ser desenvolvido no terreno um trabalho de sensibilização, de modo a que os proprietários possam encerrar e remover os seus pertences de forma voluntária num prazo de 15 dias.


Entretanto, afirmou, que assim não o fizer, vai ter os seus meios retirados de forma compulsiva, em toda extensão do município de Viana.


O director disse que há maior visibilidade desses meios, com destaque para as placas publicitárias, ao longo da estrada nacional 230, estrada do Zango, Hoji Ya Henda, 11 de Novembro e a que liga a zona do Luanda Sul ao Camama.


“ Apelamos aos proprietários desses meios que os retirem voluntariamente, sob pena de vê-los recolhidos coercivamente pela administração e sujeitos ao pagamento de multas no quadro das transgressões administrativas”, concluiu.


O município de Viana tem uma população estimada em cerca de dois milhões de habitantes e alberga o maior parque industrial do país.


Angop